caso não visualize o boletim, clique aqui

Editorial

ADOTAR É ESPECIALMENTE UMA ESCOLHA, UMA OPÇÃO!

Adotar é escolher oferecer a outra pessoa um lar, carinho, atenção, compreensão, muito amor e, principalmente, uma família. Quando uma mãe engravida, geralmente já está se preparando para tudo isso e, imediatamente após a constatação da gravidez, inicia o pré-natal como um gesto que reforça e aprimora todos os atos da maternidade e paternidade.

A Lei 12.010/2009, que alterou o Estatuto da Criança e do Adolescente, acrescentou em seu Art. 50 a necessidade de preparação psicossocial e jurídica de quem vier adotar uma criança ou adolescente, que deverá ser realizada pela equipe técnica da Vara da Infância e da Juventude.

A RECRIAR – FAMÍLIA E ADOÇÃO, com apoio financeiro do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente do Paraná e como membro do Comtiba – Conselho Municipal das Crianças e Adolescentes de Curitiba, participa ativamente na criação e execução das políticas públicas para a garantia dos direitos de crianças e adolescentes.

Neste âmbito, temos as reuniões das “Rodas de conversas sobre adoção”, realizadas mensalmente desde 1996. Estas reuniões, além de atender o requisito legal exigido, ajuda no esclarecimento, orientação e apoio aos postulantes à adoção. Estas reuniões são o PRÉ-NATAL DA ADOÇÃO e estão abertas a toda a comunidade.


Elza Sant´ana de Lima Dembiski

Vice-presidente

 


Rodas de conversa orientam sobre adoção

As orientações que hoje são Lei, já eram realizadas desde 1996 , pela RECRIAR – FAMÍLIA E ADOÇÃO. Hoje, por meio do projeto Afeto que Transforma, a RECRIAR organiza “Rodas de conversas sobre adoção”, que ajudam a orientar e sensibilizar os casais ou pessoas interessadas na adoção.

Como funcionam as Rodas de Conversa

São enviados convites por e-mail, por telefone e através da mídia local para a participação da reunião. É escolhido um tema sobre o assunto, quase sempre dado por um terapeuta familiar convidado previamente, que dá abertura para um “bate-papo” bem agradável. Além dos esclarecimentos necessários, também é oferecido apoio e orientações jurídicas em que a equipe técnica sempre ressalta que a Vara da Infância e Juventude é o único local onde se deve recorrer a um processo de adoção. As reuniões que acontecem na sede da Recriar são como uma visita mensal ao médico. São, portanto, uma espécie de pré-natal desta gestação da adoção e os interessados em participar podem entrar em contato com a instituição pelo telefone (41) 3264-4412. Para conhecer na íntegra o projeto Afeto que Transforma – Preparação de famílias para a adoção e o apadrinhamento afetivo clique aqui.

Na coluna ao lado você confere as datas dos próximos encontros.

Depoimentos

“As reuniões foram bem mais esclarecedoras do que  nós esperávamos. Além de tirar as dúvidas com relação ao processo e tempo de espera, ainda tivemos uma excelente preparação para receber e educar nossos filhos. A cada reunião conseguíamos absorver mais informações e conhecimentos que só agregavam e fomos nos tornando mais preparados para recebê-los. O processo de adoção foi tranquilo porque estávamos preparados para receber e acolher nossos filhos. Primeiro veio o Pedro, em agosto de 2007, com quatro meses. Depois a Maria Vitória, em novembro de 2008, com 1 ano e 8 meses. Hoje nossa família está completa e feliz”.

- Angela Patulski Merkle é casada com Nilson Merkle Patulski e é mãe do Pedro e da Maria Vitória, que vão completar 4 anos.


“Logo que fomos habilitados para adotar procuramos as Rodas de Conversa, assim a espera ficava um pouco menos angustiante, porque tínhamos onde desabafar. Com certeza as conversas esclareceram muito sobre o que podemos esperar sobre o passado da criança. Saíamos com outros pensamentos a respeito de adoção, os medos desapareceram. O projeto dá um apoio muito grande aos pais candidatos à adoção, pois o tabu ainda é muito grande. Hoje sou uma mãe do coração realizada, porque Deus mandou o melhor para mim. Portanto a espera se tornou insignificante perante a importância do amor que temos pelo Gustavinho.

- Marines Duarte de Oliveira é casada com o Sergio Garcia de Oliveira e é mãe do Gustavo, que vai fazer 5 anos em junho. Ele está com os pais adotivos desde que tinha 1 ano e 3 meses. 



Encontro de lideranças de ONGs cristãs

No dia 17 de fevereiro, a convite da REPAS (Rede Evangélica Paranaense de Assistência Social), a RECRIAR – FAMÍLIA E ADOÇÃO participou do I Encontro com as Lideranças de ONGs Cristãs de Curitiba e Região Metropolitana. No evento, após a apresentação das instituições participantes, houve o lançamento da ação “Força Tarefa”, trabalho que percorrerá todo o Paraná para mobilizar e capacitar organizações, buscando a troca de informações e experiências e o encorajamento para que sejam articuladas ações conjuntas entre as instituições.



Projeto Apadrinhamento Afetivo em Festa


Muito afeto, sorrisos, alegria e descontração, além de deliciosos “quitutes”. Foi assim a festa de Confraternização do projeto de Apadrinhamento Afetivo da RECRIAR – FAMÍLIA E ADOÇÃO, realizada no domingo, 27 de fevereiro. Neste dia, com o lindo cenário do Parque da Barreirinha e com o apoio das Faculdades Dom Bosco, com alunos estagiários de diversos cursos e sob a coordenação da professora Rosemari Fackin, os padrinhos, madrinhas, afilhados e seus familiares, além da equipe técnica e voluntários da RECRIAR, participaram de diversas atividades lúdicas em que foram ressaltadas a integração, a cooperação e também o companheirismo entre as pessoas.




Confraternização no Centro de Apoio à Convivência Familiar e Comunitária

Os adolescentes e jovens que frequentam o Centro de Apoio à Convivência Familiar e Comunitária – Um Lugar Amigo se reuniram aos voluntários e à equipe da RECRIAR para uma confraternização de final de ano, realizada no dia 18 de dezembro. A festa foi para comemorar o ano que passou e relembrar o trabalho realizado no Centro de Apoio à Convivência. Por meio de imagens, foram demonstrados os progressos e conquistas das atividades que a instituição propôs realizar, como Acompanhamento Psicossocial, Orientação Profissional, Arteterapia e Dinâmicas de Grupo. A Assistente Social Vera e a Psicóloga Regiane, técnicas do projeto, confeccionaram porta-retratos e presentearam cada adolescente e jovem de modo único e singular. Neste presente havia uma foto individual de cada um deles durante as atividades propostas pelo Centro de Apoio. Sendo assim, cada jovem pode ter o registro de sua imagem para guardar de modo especial como lembrança.

Para este ano, buscamos novas parcerias para continuarmos a contribuir com nossos adolescentes e jovens em busca de autonomia e independência.


Artigo

No mês de junho, Curitiba sediará o XVI ENAPA – Encontro Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção, que traz o tema “Adoção e suas histórias”. Os artigos da psicóloga Ana Lucia Grochowicz Cavalcante e da presidente da RECRIAR, Eliana Arantes Bueno Salcedo, têm como pano de fundo este encontro. Ana fala sobre como as histórias são essenciais para o ser humano e defende que as histórias das crianças institucionalizadas devem ser mantidas para a formação de sua identidade. Já Eliana aborda em seu artigo os avanços desde o primeiro ENAPA realizado em Curitiba, em 2001, e os desafios a serem alcançados para o cumprimento do direito à Convivência Familiar e Comunitária.
> Veja aqui o artigo da Ana Lucia Grochowicz
> Veja aqui o artigo da Eliana Arantes Bueno Salcedo

 

Venha participar:

Oficinas de Esclarecimento do projeto de Apadrinhamento Afetivo*:  

23/03/11 - quarta-feira 19h30 em nossa sede * única data no período noturno;

16/04/11 - sábado 09h00 em nossa sede.

28/05/11 - sábado 09h00 em nossa sede

*Apadrinhamento Afetivo é um projeto que oferece a oportunidade de crianças que estão no sistema de acolhimento a criarem novos vínculos afetivos. Saiba mais.


"Rodas de conversa sobre Adoção":

19/03/11 - sábado 10h00 em nossa sede;

09/04/11 - sábado 10h00 em nossa sede;

14/05/11 - sábado 10h00 em nossa sede.

Entrada franca






Já começaram as declarações do Imposto de Renda 2010. Que tal usar parte do que vai para o leão para contribuir com nosso programa de Apadrinhamento Afetivo? Para que possamos dar continuidade com o Apadrinhamento Afetivo precisamos da ajuda de vocês, empresários ou pessoas físicas. Sabem aquele Imposto de Renda que somos obrigados a declarar e pagar? Este imposto devido pode ser direcionado de forma legal e transparente para um projeto social.

Então segue um passo a passo de como  contribuir pelo seu imposto de renda.

Acesse a página da Prefeitura de Curitiba – FAS
Programa: Criança quer Futuro. Não quer esmola

Site Criança Quer Futuro - http://criancaquerfuturo.
curitiba.pr.gov.br/


1) Entrar no simulador de Impostode Renda e colocar os valores pedidos (ao lado esquerdo da página);

2) Do valor resultante do Imposto Devido, calcular 6% para pessoa física ou 1% para pessoa jurídica. Será este valor que você poderá contribuir para o nosso projeto. Caso você queira doar um valor maior que este também é possível. Posteriormente, você receberá da Prefeitura, via correio, um recibo com o valor da doação e a sua destinação.

3) Voltar na página anterior e entrar no “Clique aqui para doar”;

4) Preencher o formulário e no item Receptor clicar em Entidade e buscar o PROJETO RECRIAR: FAMÍLIA E ADOÇÃO – Apadrinhamento Afetivo;

5) Preencher o restante do formulário e gerar a guia (verificar se o seu computador tem bloqueador, caso tenha, entrar em ferramentas e desbloquear o link);

6) Fazer o pagamento da guia no banco.

Obs: Todos os valores destinados ao Projeto seguem uma planilha financeira já pré-estabelecida que tem supervisão, acompanhamento e prestação de contas junto aos órgãos jurídicos da Prefeitura Municipal de Curitiba.

 

 

Nosso endereço para contato é:
Rua Carneiro Lobo, 35 - Água Verde, Curitiba - PR, CEP: 80240-240
Telefone: (41) 3264 4412.
E-mail:: recriar@onda.com.br
www.projetorecriar.org.br

São parceiros da Recriar:


Layout desenvolvido por